Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Aprovação do Orçamento de Estado 2015

por Nuno Saraiva, em 25.11.14

É só para lembrar que esteve a ser discutido o Orçamento de Estado e vai ser aprovado hoje.

 

O Orçamento mais silencioso de sempre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:46


Vai ser um Marco para Sintra.

por Nuno Saraiva, em 05.05.13

Nunca me envolvi em qualquer campanha política, mas e desta vez, é a excepção. Como sintrense, como colarejo e como eleitor do concelho de Sintra quero divulgar o meu apoio de todas as maneiras possíveis ao Dr. Marco Almeida.

 

 

Não é aceitável a indicação de Pedro Pinto a candidato à Câmara Municipal de Sintra. E não é pelo facto de ser o candidato que a meu ver melhor serve Sintra. (Peço desculpa por não dominar o nome dos orgãos do PSD) Se o "conselho" do PSD Sintra indica Marco Almeida, porque é o melhor candidato para Sintra, e para o PSD Sintra, como é possível que Lisboa, ou a direcção do PSD apresente outro candidato porque é favorável para o partido.

 

Eu não sou a favor de Marco Almeida pelo seu trabalho no último ano, que admitamos apareceu em muitos eventos no Concelho (ainda assim, não é trabalho de um político conhecer as pessoas?). Admiro Marco Almeida pela sua preocupação com as pessoas nas complicadas tarefas de gerir o urbanismo, pelo trabalho no urbanismo propriamente dito, compreensão pelas dificuldades das pessoas, e apoio desde sempre ao associativismo. Já várias vezes divulguei o excelente trabalho que a CECD faz, e sei que Marco Almeida apoia esta instituição. (Entre outras a CECD arranja trabalho para pessoas com deficiência, conheci a CECD quando esta arranjava a relva de alguns postos de abastecimento BP).

 

No dia em que o PSD anunciou a candidatura do seu candidato, troquei umas mensagens no twitter com outras pessoas de Colares (ou arredores, não sei bem) em que me diziam que Marco Almeida era fraco como líder. Que Marco Almeida não tinha aquele Carisma "wow" que movimenta milhares de pessoas e seria um lutador ímpar.

 

Eu posso até concordar com isto. Mas o que realmente interessa? Alguém que faça um grande show off, que vá à tv e ganhe todos os debates; ou alguém que trabalhe com os sintrenses, para os sintrenses, esperando que continue a saber ouvir os sintrenses e a fazer o máximo pela resolução dos seus problemas?

 

Eu voto na segunda. Prefiro alguém de Sintra, que conheça Sintra, que tenha trabalho provado que sabe trabalhar em Sintra, mesmo que possa ser um teste à sua capacidade de liderança, do que um especialista no debate que tenha vindo uma vez à piriquita e outra ao Colares Velho, ou uma pessoa como Pedro Pinto, que não conhecia mas fiquei a saber que é deputado eleito por Sintra, mas que vem por causa do aparelho partidário.

 

Vou votar Marco Almeida, porque:

É residente em Sintra desde muito jovem.

É um ótimo vice-presidente de Fernando Seara, e apesar de algumas falhas (do executivo como um todo), tem sido um bom executivo.

Conhece todas as associações de Sintra, e se não visitou todas, poucas faltarão.

Conhece os problemas sociais e urbanísticos de Sintra.

É simpático e afável com as pessoas (Se isto conta? Para mim conta).

De todos os candidatos possíveis é quem conhece mais pessoas em Sintra.

Acredito que vai ser um bom Presidente e revejo-me representado por ele.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:16


O meu serviço público de televisão.

por Nuno Saraiva, em 24.10.12

 

Muito se tem falado da privatização ou não da RTP e da respetiva concessão / cessão de exploração do serviço público.

 

Não concebo como bom, um sistema idêntico aos das estradas ou de outras parcerias publico-privadas para a RTP. Nunca ninguém vai saber o que é o serviço público e vamos ter de gastar mais dinheiro em pessoas para avaliar o serviço da RTP. E se correr mal, mais advogados, consultores, etc.

 

Também não sou a favor da privatização total da RTP, essencialmente, por dois motivos:

Quero ter direito a uma informação independente de publicidade e de grupos económicos; e acho que o Estado deve garantir os meios técnicos para dispor de uma forma direta de contato com a população.

 

O que eu defendo, portanto, é um emagrecimento da RTP, possibilitando a terceiros, a exploração de entretenimento e cultura. Não vejo como bom o facto de todos pagarmos ordenados a entertainers e modelos, quotas de filmes, transmissões de futebol, ciclismo e touradas. Isto são coisas para as empresas privadas. Não estou a dizer que devemos esquecer o apoio ao desporto e à cultura, mas não através de orçamento televisivo.

 

No que respeita à rádio, sinceramente, parece-me adequada a composição atual. Gostaria apenas que a Antena1 se dedicasse mais à informação e que a música passasse para a Antena3 na totalidade. À Antena2, pedia-se um pouco mais de diversidade, com divulgação de literatura, pintura, e artes em geral.

 

Na rádio a minha dúvida prende-se com os relatos de futebol: Não sei o custo que representa e não sei quantas pessoas há no país que o relato do futebol ao domingo é a única distracção que têm.

 

No que respeita à televisão, por mim funcionava um único canal, apenas com informação e reportagens. Com bom jornalismo. Os principais partidos políticos teriam um igual espaço de tempo semanal, onde seus representantes não remunerados (ou remunerados pelo seu partido) comentariam as notícias da semana e dariam o seu ponto de vista sobre eventuais peças jornalísticas que não correspondessem à verdade.

 

Filmes, concursos, novelas, séries, futebol e outras: era para o canal privado.

 

Para além da independência de grupos económicos e da sensação que nenhum grupo faria por si, o serviço público que idealizo, acho ainda que compete ao Estado manter uma infra-estrutura que permita ao Governo, ou à Administração Interna comunicar com a população. Se o Primeiro-ministro ou Presidente da República necessitar falar ao país, não deve ser um constrangimento para uma empresa privada (ou em último caso, da forma como se fazem as guerras políticas em Portugal, ser-lhes vedado essa possibilidade).

 

Também é ao Estado, e não aos privados, que compete assegurar uma forma de comunicação com a população em situações de emergência / calamidades.

 

Não sei a poupança económica de ceder a parte de filmes, concursos, novelas, séries, futebol a privados, mas calculo que apresentadores de concursos e talk shows custem algum dinheiro. Esta era a minha poupança no que respeita à RTP.

 

 

--

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:56


Tenho de ir para comentador político

por Nuno Saraiva, em 17.06.11

Ontem, pensava eu que, se Passos Coelho procurava gente competente, era natural que procurasse por Paulo Macedo.

 

Paulo Macedo foi a pessoa que mais fez pelos impostos nas últimas décadas. Mesmo tendo responsabilizado, talvez em excesso, os Técnicos Oficiais de Contas.

 

Twit Ontem às 12:22.

  

 

 Claro está, em forma de "treinador de bancada" dizia que se fosse eu, Paulo Macedo entrava sem dúvida.

 

Twit, ontem às 12:25

 

 

Portanto, do meu ponto de vista, Pedro Passos Coelho começa bem.

 

(Perfeito só se tivesse seguido o meu twit à risca... ).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:13


Coisas estranhas: Bieber Vs. Pattison

por Nuno Saraiva, em 26.03.11

O mundo do estrelato às vezes tem coisas.

 

Primeiro, medo: Parece que Justin Bieber quer usar bigode!

 

Depois Justin Bieber diz que tinha sido aconselhado por Robert Pattinson acerca do cabelo e do seu look.

 

De seguida o vampiro mais bonzinho e bonito do mundo vem dizer que viu muito buzz com o seu nome e o de Bieber e que era mentira que não conhecia Bieber pessoalmente e que não tinha dado qualquer conselho.

 

Agora Bieber diz que não tinha dito aquilo e que foi mal interpretado (a história do costume, citações fora do contexto, alteradas, etc.)

 

Não sei porquê, lembrei-me dos nossos partidos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:48


Visto na net: Ano do coelho

por Nuno Saraiva, em 03.02.11

 

 

 

Será que quer dizer alguma coisa? Esperemos que não... Cada coisa a seu tempo..

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:43


O Líder e os Foguetes

por Nuno Saraiva, em 06.11.10

Uma expressão a que fui habituado a ter sempre presente é: "Não deites foguetes antes da festa."

 

A comemoração, a motivação ou mesmo o possível desperdício como consequência de acontecimentos que são quase prováveis mas não são certos, são factores que podem gerar desânino e grandes desilusões.

 

O vídeo que segue abaixo, mostra que alguém aprendeu a maior lição da sua vida e apetece lembrar que faz parte do ensino popular, que as coisas só terminam no FIM. Aqui ainda é pior: Foi a própria festa que fez com que deixasse de haver motivos para festejar.

 

"Até ao lavar dos cestos é víndima"

"It ain't over 'til the fat lady sings"

 

 

 

 

Nota: Entretanto descobri este vídeo, que mostra a mesma coisa, não foi uma burrice tão grande como o patinador, mas a desilusão em grupo é sempre maior!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:51


Golpe de Estado

por Nuno Saraiva, em 12.02.10

Será? Estaremos prestes a assistir ao primeiro golpe de Estado moderno? A comunicação social, conseguirá fazer cair o governo?

 

Tendo razão ou não para o fazer (e esta história da providência cautelar faz com que seja difícil acreditar no contrário), pode acontecer história, se o governo cair.

 

Já tinha comentado isto algures no twitter, os golpes de Estado já não se fazem com canhões.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:37


Momento Zandiga

por Nuno Saraiva, em 19.09.09
Para recordar lá para 2015.



Se tudo correr normal, e Cavaco Silva for reeleito, Durão Barroso será o próximo Presidente da República.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:45


Bússola política

por Nuno Saraiva, em 17.09.09




Comentários: Não me imaginava tão acima no quadrante, ou seja, tão longe do conservadorismo. Na lista dos partidos, não me vejo tão longe do PS, porque sou europeu-federalista convicto.

Bom, há bastantes coisas que não concordo, a nível de capitalismo.

Por aqui...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:11


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2004
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D