Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Do Tivoli

por Nuno Saraiva, em 03.04.10

Quando há greve, não se pode contratar outras pessoas para trabalhar?

 

Isto é de loucos!

 

Há coisas em Portugal que nunca perceberei.

publicado às 23:40


10 comentários

De Carlos Andrade a 04.04.2010

Yup, está na lei.
Como quando despedes alguém, dependendo da razão ou motivo (extinção do posto de trabalho, não renovação do contracto, etc) não podes contratar ninguém para o mesmo post durante x meses.

São as leis que temos. :-(

De Nuno Saraiva a 04.04.2010

As nossas instituições teimam em não perceber que um mercado de trabalho fechado significa menos trabalho.

Essa ainda é pior, para garantir a entrada como efectivos, mesmo que a pessoa não valha nada.

De NunoCosmeMoreira a 04.04.2010

Pelo que percebi, depois de ser convocada a greve não se pode contratar novas pessoas para trabalhar nesse periodo, pois assim a greve deixaria de ter a sua real expressão.
Alem disso as empresas de trabalho muito especializado ficariam em inferioridade em relação às outras empresas, pela dificuldade em arranjar temporários.

De Nuno Saraiva a 04.04.2010

A real expressão da greve é prejudicar a empresa para quem se trabalha?

Ai a greve, é uma coisa muito boa!!

Lá está, as empresas de trabalho muito especializado têm de dispor mais meios para segurar os trabalhadores.

De drcursor a 04.04.2010

Nem em portugal nem em nenhum pais civilizado... senão de nada servia a greve; as empresas limitar-se-iam a colocar trabalhadores ainda pior pagos a substituir > infelizmente muitas fazem isso ignorando a lei e inclusive com a ajuda de policias

De Nuno Saraiva a 04.04.2010

Qualquer país onde empregados e patrões se tratem como inimigos, não pode ser civilizado.

Se há trabalhadores que por menos fazem o mesmo, então os actuais não têm grandes motivos para fazer greve...

De paula a 04.04.2010

Vou dar-te um exemplo retirado do jornalismo. Todos os anos saiem licenciados dos cursos de jornalismo. Todos os anos estes licenciados estão dispostos a trabalhar de graça durante uns tempos. Saíram da universidade há pouco tempo, os pais ainda os podem sustentar durante uns tempos, etc.
Posso dizer-te que conheci uma redacção que num ano tinha dois estagiários (e não tinha espaço para mais) e passados três anos tinha seis (no mesmo espaço). Já imaginas quem saiu?
Assim, uma tv, uma rádio, um jornal pode ter sempre mão-de-obra gratuita.
Isto, na generalidade, acaba por ter consequências terríveis.

De Nuno Saraiva a 05.04.2010

Sim, nesse aspecto, tens razão. O mesmo acontece no trabalho para os quais não são precisas qualificações (como alguns casos do Tivoli, p.e.).

Mas aí, no caso dos estagiários, é preciso implementar outro tipo de controlos. (Uma empresa não poder aumentar estagiários e diminuir pessoal "normal", por exemplo)

De paula a 04.04.2010

Bem, se se pudesse contratar pessoas para fazerem o trabalho daquelas que fazem greve, não faria sentido teres o princípio constitucional do direito à greve, não te parece?

De Nuno Saraiva a 04.04.2010

Sim, nem estava a ter em conta que isso era um princípio constitucional. Se calhar não devia ser.

Não concordo com o direito à greve, ainda para mais feita em alturas críticas para a empresa.

Pode haver maneiras de obrigar as empresas a cumprir a Lei, sem ser a greve.

Eu até admito que possam ser limitações minhas, mas não concebo o facto de prejudicar a empresa para conseguir direitos como trabalhador. Sou mais adepto, do estou mal, vou à procura de melhor, mas se calhar sou eu. Viver em guerra com patrões parece-me coisas de outros séculos.

O direito à greve permite situações ridículas como a da TAP. A empresa à beira de falir, com prejuízo ano após ano, e os pilotos a fazerem greve em época alta.

A greve é, para mim, uma coisa má.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2004
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D