Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Será o 3 da Maitê um símbolo Maçónico?

por Nuno Saraiva, em 16.10.09
É capaz.

De facto não é normal, um número afixado com todo o cuidado, com toda a esquadria e centralização, ter o descuido de estar o principal ao contrário.

Sintra, foi terra de Templários, Maçonaria, Priorados e Orgias. Só pode ser um símbolo. Um sinal para pessoas de fora identificarem o local do culto secreto.

É de ler este comentário de  António no post do Pedro Macieira:
" Já que está a ter tanta visibilidade (o vídeo da Maitê Proença), seria bom lembrar que aquela porta pertence ao antigo Hotel Victor - frequentado por Eças,Camilos, Ramalhos e outros grandes intelectuais do Séc.XIX e que como é sabido, surge inclusivamente, retratado nos Maias. É também de recordar que quem o mandou construir foi o Victor Sasseti, dono do Hotel Bragança, em Lisboa, maçon e grande amigo de António Carvalho Monteiro e do Luigi Manini, que lhe fez o projecto do Cottage Sasseti, na encosta dos Mouros, agora propriedade da Câmara.Claro que o Sasseti pôs o número ao contrário de propósito! Nesta «vilazinha» tudo tem certo espírito secreto. Pena a senhorita não arranjar ninguém que lhe explique a simbologia do três...

O três invertido, tal como o triângulo invertido, representa o princípio masculino. O número três, como o cinco ou o sete, tem importantes conotações maçónicas (por exemplo, os três símbolos da Maçonaria são o Esquadro, Nivel e o Fio de Prumo).Três são também as Graças, como se pode ver no painel da Regaleira. Já para não falar da triplicidade do tempo (passado, presente e o futuro) e de outras coisas que davam pano para mangas."




Obrigado a António Portugal que ganhou um leitor, e a Pedro Macieira que também é o autor da foto.
" Já que está a ter tanta visibilidade (o vídeo da Maitê Proença), seria bom lembrar que aquela porta pertence ao antigo Hotel Victor - frequentado por Eças,Camilos, Ramalhos e outros grandes intelectuais do Séc.XIX e que como é sabido, surge inclusivamente, retratado nos Maias. É também de recordar que quem o mandou construir foi o Victor Sasseti, dono do Hotel Bragança, em Lisboa, maçon e grande amigo de  António Carvalho Monteiro e do Luigi  Manini, que lhe fez o projecto do Cottage Sasseti, na encosta dos Mouros, agora propriedade da Câmara.Claro que o Sasseti pôs o número ao contrário de propósito! Nesta «vilazinha» tudo tem certo espírito secreto. Pena a senhorita não arranjar ninguém que lhe explique a simbologia do três...
O três invertido, tal como o triângulo invertido, representa o princípio  masculino. O número três, como o cinco ou o sete, tem importantes conotações maçónicas (por exemplo, os três símbolos da Maçonaria são o Esquadro,  Nivel e o Fio de Prumo).Três são também as Graças, como se pode ver no painel da Regaleira. Já para não falar da triplicidade do tempo (passado, presente e o futuro) e de outras coisas que davam pano para mangas."

Tags:

publicado às 15:23


12 comentários

De Manuel a 16.10.2009

Olá Nuno,

Por acaso tão curioso é o 3 colocado ao contrário como até os elementos decorativos da grelha em metal, cujos elementos decorativos aparentam também serem derivados de 3's estilizados. Pode até ser coincidência, mas se o edifício e os seus elementos ainda são os de origem, então pode muito bem intencional.

De Nuno Saraiva a 16.10.2009

A grelha deve ser original. Já o número e os parafusos parecem ser mais recentes, mas é uma coincidência incrível.

De Rafael Profeta a 17.10.2009

Não te preocupes com as ironias dos brasileiros. Somos assim mesmo. Alias, também sou contador.

Sucesso gajo

RFA

De Adson Lins Santos a 17.10.2009

É interessante! Carece de melhor investigação! De fato de tudo que recebemos de Portugal a Maçonaria é uma das coisas com as quais mais convivemos! Que os irmãos de lá nos ajudem nisso! Aguardo novidades! Abraços!

De Manuel Lino a 18.10.2009

Admiro e gosto de uma boa piada.
No entanto, é conveniente conhecer bem o público a que ela de destina, para não cairmos num caso "político" como este.
Se um anónimo conta uma anedota ela fica isso mesmo anónima, nas se ela é contado por uma pessoa pública o caso muda de figura.
Essa senhora demonstrou um aproveitamento da sua figura pública para fazer figura de parva.
E é isso mesmo que ela é.
ml

De Eurico a 19.10.2009

Bem o Símbolo representa aquilo que o seu observador quiser observar! O problema é que observar é diferente de Ver...
Meus amigos, todos os números são importantes e representam duas coisas, qualidade e quantidade à excepção do 0 e do infinito que são só qualidades e não quantidades. Portanto se quisermos ir por aí, o 1 é o número mais importante pois representa a Unidade e sem ele não há 2...
O 3, o 5 e o 7 são tanto maçónicos como de outras artes se quiserem, pois não são propriedade de ninguém. São ferramentas. A maçonaria como é conhecida hoje tem pouco mais de 200 anos e já se usavam estes números em toda a sua propriedade antes dela.
Agora pode-se especular tudo o que quisermos e por vezes sem chegar a lugar nenhum... dou um exemplo: o 3 invertido pode ser o épsilon minúsculo – a quinta letra grega! Ou a nona letra do alfabeto cirílico (e lê-se Z neste caso), só para complicar! São pictoricamente parecidos, por isso posso associá-los com propriedade.
Poderia especular que pode ser a Trindade invertida (vista ao espelho), ou um triângulo invertido para a matéria, já que se fosse de lado ficaria igual… caríssimos podemos dizer o que quisermos. Agora o que dificilmente iremos perceber é a razão que realmente levou o seu autor a inverter o 3 e o que de facto era importante para ele ao fazê-lo, a não ser perguntando-lhe…

De Nuno Saraiva a 19.10.2009

Ler com alguma dose de lunatismo:

Claro que, caso seja por ser a sede secreta dum priorado que tem a sua guarda um escrito antigo, vamos saber que foi uma pessoa que não sabia ler e se enganou.

A minha questão é: Se fosse um mero engano, não simples desaparafusar e rodar?

De zé lérias a 19.10.2009

Não conhecia essa simbologia. Mas sou eu que pouco mais tenho que a 4ª classe antiga. Era bom que alguém confirmasse ou desmentisse. Para não parecer que continuamos muito preocupados com isso.

De Eurico a 19.10.2009

Até pode ser alguém que goste de fazer o pino à entrada da porta... ou um doido varrido que só olhe para números através de um espelho, tipo agente secreto!

De zé zé camarinha a 20.10.2009

a pergunta impõem-se: quem tira o(s) à maitê?

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2004
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D