Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Pingo Doce não é a Apple

por Nuno Saraiva, em 14.10.09
Os portugueses no twitter têm mostrado opiniões exageradas no que diz respeito ao falhanço épico que é o anúncio do Pingo Doce.

 

Quem é que, estando bom da cabeça, vai deixar de ir ao Pingo Doce, por causa de terem feito um mau anúncio? Ninguém. O serviço que o Pingo Doce presta é exactamente o mesmo. Será uma minoria residual, se houver alguém que deixe de ir ao Pingo Doce agora por já não se identificar com a marca.

 

Se fosse a Apple a cometer um erro destes, aí sim, seria grave, dado que a Apple utiliza os consumidores mais curiosos para espalhar a mensagem, criando uma espécie de culto.

 

O Pingo Doce é um negócio que não funciona assim, pelo que o que se falou no Twitter (e parece que no facebook) acabou por repetir a palavra até à exaustão. Eu próprio a escrevi algumas vezes e aqui continuo a repetir: Pingo Doce. Possivelmente até foi melhor para o Pingo Doce que se tenha falado do que ficasse o desastrado anúncio e silêncio.

 

Objectivo do anúncio.

 

A ideia do anúncio começou mal logo à partida. Com o anúncio, o Pingo Doce pretendia passar duas ideias na sua imagem institucional:

Um atendimento perfeito cheio de sorrisos, e;

A ideia que o Pingo Doce há décadas que não muda, que há décadas que é como hoje (até o Palácio da Pena mudou de cor, e o Pingo Doce continua igual).

 

Provavelmente esta decisão foi gerada por dois factores: Colocar-se lado a lado com Modelos, Continentes e Jumbos, com imagens institucionais mais sólidas e talvez a campanha do MiniPreço, que afirma que foi o mais barato nos bons tempos, nos maus tempos e no futuro tempo das vacas gordas.

 

O problema de substância, é que o Pingo Doce mudou em tempos recentes, e muito. Baixou o nível de preços, eram supermercados um pouco mais caros (durante uns tempos passaram uns anúncios onde mostravam reduções, garantindo que não era promoção, era redução constante), e mudou também de imagem: Passou o logotipo verde para letras brancas sobre preto.

 

Em vez de valorizar a mudança e o esforço que fez para baixar preços, pretendem fingir que sempre foram assim.

 

Quanto à forma: É um péssimo anúncio. Música chata, bandeira ao contrário, tudo muito perfeito.

 

Erro: Grande investimento deitado à rua.

publicado às 17:09


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2004
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

subscrever feeds