Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Detesto os programas dos provedores da RTP

por Nuno Saraiva, em 08.10.09
A criação dos provedores da rádio e da televisão públicas foi algo que aplaudi e que achei interessante e necessário.

Os provedores actuais – Paquete de Oliveira e Adelino Gomes – são bons provedores e têm de ser detentores duma paciência desmedida.

As queixas dos telespectadores e ouvintes consistem normalmente em barbaridades intelectuais e apelos restritivos de liberdade.

Na televisão são tentativas de manipular programas de humor, limitando conteúdos. Ainda assim, as queixas dos espectadores têm alguma razão de ser no que respeita à informação, que tende a ir atrás da das outras televisões, mais ruidosa.

Já na rádio tenho ouvido queixas inimagináveis:

Desde tentativas de censura ao programa do Sr. Comentador (Sátira política e Social), de criticar o facto de João Gobern e Pedro Rolo Duarte terem falado na nespresso, e outras coisas que na minha opinião são simplesmente ridículas.

Como referiu o narrador "Nem a passagem de Amália na Antena 1 fica imune a críticas de ouvintes."

Ultimamente, as queixas da rádio, têm incidido sobre programas de autor. Há quem se queixe que Edgar Canelas, no seu programa de autor – Alma Lusa, passa Amália demais. Seja pela voz da própria, seja as suas músicas cantadas por outros cantores.

O último programa do provedor relativo à Antena 2 foi detestável. A Antena 2 tem aberto a sua programação a estilos musicais que se desviam do puro clássico. Música filarmónica, Jazz, música contemporânea e música electrónica.

Dois intelectuais sentem-se agredidos por estes programas e pela promoção dos mesmos. Para estas pessoas, os estilos de música acima ferem as suas sensibilidades e devem ser banidos da programação.

Pessoalmente, só aprecio um dos estilos em questão, mas defendo que todos os estilos devem ter lugar na rádio pública – num dos três canais.

Não pretendendo perder muito tempo com este assunto, venho questioná-lo se acha que os responsáveis pela programação da Antena 2 sintonizam efectivamente a estação que dirigem? Passo a explicar: há meses e meses a esta parte, às horas certas, ouve-se, até à náusea total, algo que, por variadíssimas vezes, me fez já desligar o rádio e, certamente, a muitos outros ouvintes também! (1)


Sugestão: 1. mais espaço para a música propriamente dita. 2. mais contenção nas falas quer dos apresentadores, quer dos entrevistadores, quer dos entrevistados. Em resumo: seja a Antena 2 aquele lugar onde se possa ouvir efectivamente arte traduzida em música. (2)


Estou a falar do jazz, da musica étnica e do que se convencionou chamar musica contemporânea, que tem sido uma forma de vida subsidiada para alguns criadores sem publico do nosso tempo. Tenho como melhor exemplo desta solução intragável, a France Musique, que com todos os meios que tem à sua disposição, acaba por ser preterida por outras rádios mais consistentes.


Aceito que a tentação de fazer igual à France Musique deva ser grande, mas o meu receio é que quando o conseguirem, passam a ter uma espécie de auditório Bósnio. Já hoje, há horas em que não podemos abrir a Antena 2. Dado que felizmente temos acesso à Radio Classique, não há problema. (3)




  1. José Oliveira (2) Fernando Lopes Santos (3) José Sarmento


Estas pessoas são um bocado egoístas, não são?

Tags:

publicado às 22:41


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2004
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

subscrever feeds