Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mover massas é uma questão de atitude

por Nuno Saraiva, em 11.06.09
Tinha planeado escrever um post sobre Seth Godin, agora que terminei de ler um livro seu, Purple Cow, que me decepcionou um bocado. Decepcionou-me porque me interesso por marketing e algumas coisas não foram novidade para mim.

O livro foca-se na forma de publicitar e conceber um produto ou serviço. Abandona a ideia de publicitar na tv e rádio, e fazer um produto notável, e publicitá-lo através dum grupo a que chama os espirradores e que estão sempre disponíveis a experimentar as novidades e falar delas às pessoas que conhecem.

Seth comete um pequeno erro de futurologia, ao escrever num capítulo que Nokia e Motorola, já tinham inventado o telemóvel, que estavam a tentar por câmaras para enviar MMS, como um caminho fechado num mercado a estagnar (em 2002).

Curiosamente, a Apple arranjou uma vaca púrpura, o iphone, e não colocou um único anúncio na tv (bem, talvez as operadoras o tenham feito).

Ao ler hoje o blog de Seth, vi um post colocado ontem com o seguinte vídeo:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=GA8z7f7a2Pk]

O vídeo é fascinante, por um lado, mostra como as massas são irracionais. Numa situação normal, toda a gente ficava a olhar para o maluco, simplesmente a pensar: Maluco.

O que ali aconteceu, foi que aquelas pessoas, depois de pensarem e dizerem "olha para aquele maluco", foram para lá fazer o mesmo, e divertiram-se.

E fazendo uma ponte entre o livro, e o que Seth escreveu ontem podemos concluir que os comportamento daquelas pessoas, mostra o consumidor de hoje, como estava descrito no livro.

O tipo n.º 1 teve uma ideia.

O tipo n.º2 foi um early adopter, daqueles que experimenta tudo, mesmo antes dos produtos estarem concluidos.

O tipo n.3 foi um espirrador, daqueles que experimenta e usa e espalha a notícia, quando o produto é bom.

Depois vemos os consumidores em massa, e vê-mos também os atrasados (tal como aqueles que compram uma ps2 depois de ter saído a ps3, estes chegam quando a música acabou).

É nos tipos n.3 que temos de concentrar o marketing.

publicado às 13:26



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2004
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D