Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Flashback - Crise automóvel

por Nuno Saraiva, em 01.06.09
Um dos motivos que permite temer que em consequência da crise dos bancos surja a crise do automóvel, nomeadamente nos Estados Unidos, é o facto da importância que o capital dos bancos tem na estrutura financeira destas empresas.

(...)

Claro que as empresas tentam suavizar a situação, e, tendo contraído elevados empréstimos, não dizem ser para sobreviver, mas sim para inovar e investir em veículos alternativos. Ora numa época em que a energia alternativa é a única solução, é o mesmo que estar a dizer “Ou entra dinheiro ou não aguentamos.”

Em 22 de Setembro de 2008

Estamos neste momento a ver a confirmação dos factos que os dados indicavam, a indústria automóvel está saturada.

Recordo agora o que escrevi há um ano:

Quantos anos mais durará o tráfego automóvel como o conhecemos?


Uma perspectiva terrível é a que o negócio do automóvel e gasolinas pode acabar a curto prazo. Haverá na Exxon, a visão que o negócio do automóvel e dos combustíveis está a acabar, e não vale a pena investir?


Poderá haver. O Telegraph.co.uk já coloca a questão para discussão (link). Pelo rumo que as coisas estão a tomar é possível que utilizar um carro seja um custo que as famílias não possam suportar.


Algum trabalho está a ser feito para acabar com a idade do petróleo (ver aqui) e perante esta informação como devem agir as companhias petrolíferas?



Em, 14 de Junho de 2008


Cada vez mais estou convicto que a conjução dos factores preço de construção, ambiente, depedência e custo energético (do petróleo), vão acabar com os carros com motor de combustão em menos de 20 anos.

publicado às 13:54


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2004
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

subscrever feeds