Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A PSP fez o que devia

por Nuno Saraiva, em 24.02.09
Pode-se estar ou não de acordo que a imagem que vinha na capa dos livros que a PSP apreendeu (imagem) é pornográfica ou não (na minha opinião, é), mas o que é totalmente errado é apontar o dedo à PSP por cumprir a Lei.

Não se concorda, somos liberais, achamos que a pornografia deve estar ao alcance de todos, em qualquer sítio, não concordamos com a definição do que é ou não pornográfico, conteste-se a Lei.

Eu também tenho um sonho: Que todas as Leis fossem aplicadas. Que o que a Lei diz que é proibido fosse efectivamente proibido. Não concordo que deva haver um ponderação e bom senso de qualquer agente da autoridade, dado que são conceitos subjectivos.

Viva a PSP de Braga

Tags:

publicado às 23:07


14 comentários

De zé a 25.02.2009

estou a ver que também és mais um dos falsos pudicos que fica muito ofendido por ver uma mulher nua.

o facto de aquilo ser uma imagem famosa e aceite de modo geral não deve ser suficiente. nem tem que ser. mas neste caso acho que chamar pornografia àquilo...enfim.

mas é isso, venha a censura e o lápis azul tapar qq beijo e rabo de saia levantado e ideia diferente do cizentismo podre das mentes pudicas deste país.

De Nuno Saraiva a 25.02.2009

A questão principal da opinião expressa por mim, não é se a imagem deve ou não ser proibida.

Eu não disse sequer que a pornografia devia ser proibida.

Além disso, não sei porque é que alguém por ter pudor (não é o meu caso, esclareça-se) tem de ser logo falso. Então não pode haver alguém genuinamente púdico?

No entanto, voltando ao centro da questão, o que eu acho é que a PSP actuou bem, e discordo totalmente que existam Leis que não são para cumprir.

Se a Lei não serve para o país, revogue-se, não se condene quem a tenta fazer cumprir.

De Joao a 25.02.2009

Estou farto de ver este assunto nos blogs. Tenho feeds repletos da imagem e do assunto. Mas, para variar, eis que aparece alguém que agarra o assunto da maneira que deve ser agarrado.

Na maioria dos blogs todos saltam de ofensa e crítica à PSP, sentem-se ofendidos na fina sensibilidade artística e nos direitos e tal... bom, a questão é mesmo a que aqui se aborda neste blog. Há uma Lei. Podemos criticar a Lei, não nos serve de nada criticar a PSP por cumpri-la quando, por exemplo, os criticamos quando não cumprem as de trânsito.

Admito que a PSP nem actuasse por iniciativa, mas se alguém se queixou, à PSP cabia, apenas e só, fazer cumprir a Lei. Ponto.

De Maria João Valente a 25.02.2009

Se fosse pornografia... sim, deveria ter feito cumprir a lei. Mas no caso, não me parece de todo de que se tratasse de pornografia.

Aliás, não sou a única. Ver mais aqui: http://jornal.publico.clix.pt/default.asp?url=%2Fmain2%2Easp%3Fdt%3D20090225%26page%3D4%26c%3DA

De Nuno Saraiva a 25.02.2009

Ok, eu continuo a achar que a imagem é um pouco mais que erótica.

Mas admito que não conheço a Lei e onde começa uma coisa e acaba outra.

O facto de ser arte, não justifica tudo. Se a arte fosse racista ou homófoba haveria um maior consenso na proibição, com certeza.

De Maria João Valente a 25.02.2009

Se a arte fosse racista ou homófoba a questão prender-se-ia com o contexto. Para lá disso a homofobia e o racismo são ilegais, o nu artístico não o é. Pode-se não gostar da pintura em caso, mas não a podemos classificar de pornográfica. (Nota: eu gosto da pintura em questão; acho mesmo que é uma obra-prima emblemática do período em questão.)

Pelo que li do caso a questão prende-se com dois factores: o comportamento dos pais e o comportamento policial. No caso dos pais, cada um educa os filhos como pode, mas eu não teria tido a mesma atitude (explicação v. repressão). (Sem contar que a descoberta do nu faz parte do crescimento sexual dos jovens.) No caso policial, é um visível caso de desconhecimento da lei (e desconhecimento cultural).

Seja como for, espero que este caso contribua para um maior conhecimento do que é pornografia e do que não o é. Bem como das leis que regem a questão.

De Mário Lopes a 25.02.2009

O Nuno bate na mouche. O problema não é de facto a PSP. São as mentes retrógradas que perderam tempo a ligar para as autoridades; e a lei, que lhes confere autoridade moral e valida o uso de agentes da autoridade para fiscalizar tão irrelevante assunto.

De Lucyta a 26.02.2009

com opiniões destas ainda te começo a achar velho e rabugento!!

De lucyta a 28.02.2009

A PSP já veio admitir que errou!! valha-nos isso..

De Nuno Saraiva a 28.02.2009

Se assim foi, estava tudo em ordem. :)

Estou carranca. Estava vinagre naquele dia..

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2004
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D