Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




o IVA

por Nuno Saraiva, em 28.03.08

Já vai sendo altura de percebermos que o preço das coisas para vender ao público que são sujeitos não passivos de IVA, há muitos anos que deixou de ser defenido como preço de custo mais margem mais IVA.


O preço das coisas é aquele que as pessoas estão dispostas a pagar e que seja relativamente justo. Alguém está à espera que uns sapatos que custam 500 Euros na Façonable baixem para 496 Euros?


As alterações em IVA dificilmente terão impacto no B2C, apenas no B2B.


Recordo-me que, quando o IVA passou de 19% para 21%, alguns supermercados por estratégia comercial anunciaram que não reflecteriam estes 2% nos preços. Na altura ninguém reclamou.


 

publicado às 16:33


1 comentário

De Rui Miguel Silva Seabra a 28.03.2008

Irrelevante essa comparação, porque em termos de comércio o consumidor é protegido, logo o que for benefício por acréscimo é legítimo e bom.

Mas eu acho muita piada a essa história de que vai haver benefício no B2B. Treta! Os negócios transferem o custo do IVA para os consumidores, logo quem seria teoricamente beneficiado pela baixa do IVA seriam os utilizadores.

Contudo como vimos pelos ginásios, baixar o IVA não resolve o problema, uma vez que com toda a distinta lata os negócios apenas ficaram todos contentes por aumentar a margem de lucro.

Como vimos pelos ginásios, as campanhas das lojas de CDs pela baixa do IVA dos CD's são mais que tanga. O objectivo é claro.

Atenção, sou a favor que se baixe o IVA dos álbuns de música, mas não sem haver um Czar qq a verificar que há uma baixa generalizada e na devida proporção dos preços, caso contrário quem se lixa é sempre o mexilhão.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2004
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

subscrever feeds