Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Clean Desk policy

por Nuno Saraiva, em 28.12.07

Muitas pessoas pensam que não existe, porém há pessoas / empresas que a praticam e exigem.


Clean Desk policy pode ser a par dos dress codes uma das medidas que mais gera descontentamento.


 


Consiste em manter o mínimo de coisas, papéis ou gadjets, em cima da secretária - e principalmente fazer com que este número tenda para zero quando se abandona o local de trabalho.


 


 


Para ser viável, o funcionário tem que ter evidentemente forma de arquivar a documentação, bem como possíveis acessórios. Isto é necessita de um armário e de uma gaveta.




Há pessoas que detestam esta política, penso que a maioria. Outros que a adoram. Maioria das pessoas gosta de ter a secretária cheia de papéis, cds e gadjets. Folhas soltas, blocos gigantes de notas, econumato.


No meu trabalho não há clean desk policy, mas eu pratico-o. Por mim devia ser obrigatório. Trabalha-se muito melhor numa secretária limpa que numa secretária cheia de tralha. Desde que comecei a trabalhar, em 1997, num serviço de apoio ao cliente, onde era imposta esta política, não mais a larguei.



E acreditem, não há melhor forma de começar o dia de trabalho, que chegar ao escritório e encontrar a secretária vazia.
Apenas o monitor, o teclado, o rato e o telefone.


Mesmo que os colegas digam que parece que me demiti.

publicado às 10:28


14 comentários

De Manuel Padilha a 28.12.2007

Não podia concordar mais... mas ía talvez um pouco mais longe: substituir o telefone por um soft-phone.
Por outro lado, não consigo deixar de ter um bloco de notas (sem folhas soltas) em cima da secretária para tirar apontamentos rápidos quando estou ao telefone, quando discuto algum assunto com alguém ao meu lado, etc. É um hábito analógico que ainda não consegui largar...

De Nuno Saraiva a 28.12.2007

Eu para esse feito uso folhas A4 soltas, para reutilizar. Quando preciso de tomar as primeiras notas do dia, vou à caixa das folhas (impressas) a reutilizar e trago 4 ou 5. As que sobram no final do dia voltam à caixa.

Tomar notas no papel enquanto se está ao telefone acaba por ser mais saudável do que tomar no pc com o pescoço torto, e daí a minha opção.

De Nuno Saraiva a 28.12.2007

Em relação ao softfone, se eu fosse o chefe, pensava nisso...

Vicissitudes de trabalhar por conta de outrém

De donbonifacio a 28.12.2007

Claro que é a tua opinião e vale o que vale. :P
Eu sinceramente, really don't care. Cá no work tenho uma folha/lapiseira, uma garrafa de água e uma folha. Mas não é de propósito, em casa costumo ter a secretária toda desorganizada. Quer dizer, digamos antes que está com um nível de organização superior, não descernível a qualquer ser humano! :-P

De Nuno Saraiva a 28.12.2007

http://www.presentationhelper.co.uk/business/BH_graphics/cluttered_desk.jpg


Assim???

De Nuno Saraiva a 28.12.2007

http://www.presentationhelper.co.uk/business/News/office_desk.htm

http://edition.cnn.com/2003/WORLD/europe/12/15/globaloffice.deskitis/


Por isso é que alguns trabalhadores stressam.

De Pedro Cardoso a 28.12.2007

"A clean desk is a sign of a cluttered mind". ;)

De José Cavalheiro a 28.12.2007

Boas.
Penso que isso parte de cada um denós.
Á isso chama-se organização.
A tentativa de contrariar essa organização parte dos colegas desorganizados, que assim tentam evitar que percebamos se fazem muito ou pouco trabalho.
Demonstra-se isso quando procuramos algo nas suas secretárias e temos dificuldade em dar seguimento ao trabalho deles.
Também reconheço que em locais de trabalho muito borocratizado o mesmno é dificil de praticar, dou o exemplo do serviço público.
BOM ANO DE 2008
Fica bem

De ana a 28.12.2007

trabalhei numa empresa onde existia a "clean desk policy", tanto por razões de organização como de segurança. todas as folhas com informações importantes deviam ser guardadas em cacifos ou gavetas fechadas - e havia mesmo "multas" para os transgressores (os seguranças nocturnos funcionavam como a polícia lá do sítio... :P)

neste momento, mesmo não trabalhando numa empresa com essa política, continuo a praticá-la, por uma questão de organização. já em casa... :)

De Nuno Saraiva a 28.12.2007

@ Pedro

Não sei quem fez essa afirmação, mas discordo totalmente e dúvido que tenha alguma base científica.


@ Ana

É um bom hábito, e por isso, quem passa por ele - sem traumas, faz tudo para não o perder.


@ Cavalheiro

É verdade. Podemos sempre tentar mudar as coisas, mesmo na função pública - principalmente os chefes de departamento. Claro que, se não houver condições - armários e gavetas - não é possível manter uma clean desk em trabalho algum (salvo informáticos).

Comentar post


Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2004
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D