Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A família dos Geeks! Que geek és tu?

por Nuno Saraiva, em 27.08.11

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:12


Imagens de Nuno Saraiva

por Nuno Saraiva, em 16.08.11

 

 

 

Mas como é que isto foi acontecer, Google?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 10:20


A volta

por Nuno Saraiva, em 15.08.11

Vi a volta a passar, e dá para pensar que não foi bom..

 

Tudo muito parado, depois os preliminares não foram grande coisa e quando chegou o momento foi demasiado rápido.

 

:D

 

Nada como ver um bom despique, hoje vi um passeio, um bocado seca..

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:27


É à frente ou é atrás?

por Nuno Saraiva, em 12.08.11

 

 

 

Fico sem saber se era uma ponta ou outra...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:39


Músicas memoráveis do Verão

por Nuno Saraiva, em 10.08.11

A da festa

 

 
A do Coração
 
A nacional
 
E a com mais qualidade musical..

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:31


Ser polícia - O pau de dois bicos

por Nuno Saraiva, em 09.08.11

 

São tristes os desacatos que acontecem por estes dias em Inglaterra. É verdade que não podemos ter uma polícia demasiado musculada e principalmente que abuse da força.

 

Mete dó, a imagem da polícia britânica, passiva perante os crimes que acontecem à sua frente.

 

Mas, um pouco por toda a Europa, as polícias são demasiados macias, por imposição da justiça, que tanta vez se preocupa mais em condenar o polícia e defender o criminoso.

 

Não é à toa, que estes seres, confrontam a polícia sem hesitar, mas se fosse a mafia, pensavam duas vezes e ficavam sossegados em casa.

 

Anda mal a justiça dos países civilizados.

 

 

(Sim, por mim a polícia tinha autorização para disparar contra estes indíviduos).

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:36


Do Pêndulo

por Nuno Saraiva, em 08.08.11

Já comecei a ler o Pêndulo de Foucault.

 

Aquilo não é para meninos. É difícil e a leitura corre lentamente. Um viagem de comboio de quarenta minutos e avança-se duas ou três páginas, apenas.

 

Em cada página, uma ou duas palavras que desconheço, daquelas que obriga a consultar o dicionário para saber o significado.

 

No entanto a história cativa e julgo que será para ler até ao fim.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:09


Livro para Agosto - O Pêndulo de Foucault

por Nuno Saraiva, em 02.08.11

 

Encontrei finalmente num alfarrabista este livro de Umberto Eco que há muito tempo quero ler.

 

Não sei muito sobre o livro, a não ser que é cheio de mistérios e referências esotéricas e teorias da conspiração.

 

Parece-me ser um daqueles livros que uma pessoa não descansa enquanto não acabar...

 

O enredo do Pêndulo de Foucault envolve três amigos, Belbo, Diotallevi e Casaubon que trabalham para uma pequena editora. Tendo lido por demais manuscritos ocultistas de teorias da conspiração, eles decidem inventar sua própria teoria por diversão. Eles chamam este jogo de sátira intelectual de "O Plano." (Wikipedia em 31/7/2011).

 

 

Julgo que vou gostar. Fica a sugestão. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:46


As vinhas da IRA - Jonh

por Nuno Saraiva, em 01.08.11

 

E o meu primeiro livro de praia foi "As vinhas da ira" de Jonh Steiback

 


As Vinhas da Ira é um romance sobre a dignidade humana em condições desesperadas. Entre 1930 e 1939, as grandes planícies do Texas e do Oklahoma foram assoladas por centenas de tempestades de poeira que causaram um desastre ecológico sem precedentes, agravaram os efeitos da Grande Depressão, deixaram cerca de meio milhão de americanos sem casa, e provocaram o êxodo de muitos deles para Oeste, nomeadamente para a Califórnia, em busca de trabalho. Quando os Joad perdem a quinta de que eram rendeiros no Oklahoma, juntam-se a milhares de outros que ao longo das estradas se dirigem para Oeste, no sonho de conseguirem uma terra que possam considerar sua. E noite após noite, eles e os seus companheiros de desdita reinventam toda uma sociedade: escolhem-se líderes, redefinem-se códigos implícitos de generosidade, irrompem acessos de violência, de desejo brutal, de raiva assassina. 
Este romance que é universalmente considerado a obra-prima de John Steinbeck é o retrato épico do desapiedado conflito entre os poderosos e aqueles que nada têm, do modo como um homem pode reagir à injustiça, e também da força tranquila e estóica de uma mulher. As Vinhas da Ira é um marco da literatura norte-americana.

 

 

O livro já é de acesso gratuito, pode ser lido aqui. Gostei de ler o livro, mas é triste ver até que ponto pode ser cruel o ser humano. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:28


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2004
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

subscrever feeds