Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Quase de volta

por Nuno Saraiva, em 31.01.06
à vida normal.. Depois duma época de exames que foi a que me correu melhor em toda a minha história académica. Dizem os resultados saídos e os esperados.

Vem o stressante fecho de contas mensal. Na semana seguinte, as merecidas férias de Inverno.

No entanto tentarei ir actualizando o blog à medida do possível.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 09:11


O Código Da Vinci

por Nuno Saraiva, em 22.01.06
Image hosting by Photobucket
Foto: cena do filme (retirada de www.imdb.com)

Como já devem ter reparado está prestes a chegar o filme Da Vinci Code com Tom Hanks no papel de Robert Langdon e Audrey Tautou no papel de Sophie Neveu.
Depois do êxito do livro vem para os cinemas a história em que a Opus Dei é "o mau da fita"

No site da Opus Dei vem publicada uma entrevista em que o relações públicas da instituição diz, entre outras, duas coisas que achei interessantes.

--O que é que mais lhe desgostou no livro e agora no filme?

--Carroggio: Já sei que a ficção tem suas próprias regras e não se deve levá-la muito a sério. Mas, como qualquer cristão, não gosto da frivolidade com que o livro joga com a vida de Jesus Cristo. Também o problema de um roteiro deste tipo é que «criminaliza» um grupo de pessoas. Apresenta A Igreja como um bando de delinqüentes que durante dois mil anos esteve disposta a tudo com tal de manter escondida uma grande mentira.

--Qual pensa que será a reação das pessoas do Opus Dei?

--Carroggio: A reação das pessoas do Opus Dei será a mesma que a de muitos outros cristãos: tentar converter o limão em limonada.
Na realidade, estamos ante uma grande oportunidade de falar de Jesus Cristo. Penso que o interesse pela figura de Jesus Cristo explica em parte a difusão da novela. É o típico caso de parasitismo cultural: fazer-se polemizando com famosos; apresentar a transgressão como arte. Se não fosse Jesus Cristo o personagem que está no centro da trama da novela, diminuiria seu interesse.
Opino que a melhor resposta é facilitar o conhecimento de Jesus Cristo, com meios adequados. Intuo que este ano muita gente se animará a ler o Evangelho, consultará algum bom livro sobre a vida de Cristo, e talvez se proporá os grandes temas da fé, que dão luz às perguntas mais difíceis sobre a existência humana.
Para mim, tudo isto é converter o limão em limonada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 22:45


O Poema do Amor

por Nuno Saraiva, em 19.01.06
Este é o poema do amor.

O poema que o poeta propositadamente escreveu
só para falar de amor,
de amor,
de amor,
de amor,
para repetir muitas vezes amor,
amor,
amor,
amor.
Para que um dia, quando o Cérebro Electrónico
contar as palavras que o poeta escreveu,
tantos que,
tantos se,
tantos lhe,
tantos tu,
tantos ela,
tantos eu,
conclua que a palavra que o poeta mais vezes escreveu
foi amor,
amor,
amor.

Este é o poema do amor.


António Gedeão

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 12:05


DESTAQUES

por Nuno Saraiva, em 11.01.06
Ando a tentar melhor o aspecto e navegabilidade deste blog. Apesar de serem apenas pequenos detalhes ou ferramentas, estou, paulatinamente, a fazer alterações no template.

Uma dessas alterações é o espaço DESTAQUE. A ideia é por 1 a 5 links que eu ou a Lucyta (ou futuros) queiramos destacar e achemos que merecem mais visibilidade que um simples post (Sites novos, artigos, dossiers, etc).

Os primeiros três links que ali pus são os seguintes:

Concept_u

A Concept_u é um projecto moderno e inovador ligado à decoração/estética sobre o qual falei num post anterior. Mas o melhor mesmo é consultar o site para perceber o que é.


www.mic.pt

O CENTRO DE INFORMAÇÃO DA MÚSICA PORTUGUESA é um site novo dedicado à música portuguesa com o intuito de promover alguma organização e divulgação desta. Como é referido no próprio site:

O CENTRO DE INFORMAÇÃO DA MÚSICA PORTUGUESA, com vocação de serviço público vem colmatar uma lacuna no domínio da visibilidade da criação musical portuguesa; promovendo activamente os compositores e intérpretes portugueses, disponibilizando informação, distribuindo publicações, gravações, partituras, etc.; usando para tal os recursos virtuais actualmente disponíveis. O seu principal objectivo é pois divulgar e encorajar a interpretação e conhecimento da música portuguesa à escala mundial.


GRIPEPT.NET

O GripePT é um site interessante e importante. Uma das criadoras esteve no "Por Outro lado" a explicar a importância de acompanhar os "caminhos" percorridos pelos virus. Este grupo reporta ao Observatório Nacional de Saúde. A ideia é cada pessoa, depois de se registar, responder a um questionário de sintomas de tempos a tempos (via internet). No site está toda a informação:

O GRIPEPT.NET pretende monitorizar, em tempo real, a propagação da gripe em Portugal. Além disso promove um fluxo de notícia e debate, mantendo a população devidamente informada e integrada nas estratégias de prevenção e resposta. Ao participar, recebe uma newsletter semanal sobre a gripe, com um link para o questionário de sintomas que deve preencher. Só demora meio minuto! Experimente! A primeira newsletter de cada mês será apresentada na revista Pública - suplemento do jornal Público - no primeiro Domingo de cada mês, de Novembro-2005 a Abril-2006.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 09:29

Imaginemos que vamos a conduzir descontraidamente na auto-estrada, pensando em tudo e em nada em particular, saboreando a agradável melodia que passa no momento na rádio.

Subitamente, as luzes de travão do veículo que segue à frente acendem-se de repente e este imobiliza-se.

Imediatamente, pressionamos a fundo o pedal do travão e da embraiagem para imobilizar o nosso veículo sem bater. Felizmente tínhamos espaço suficiente à nossa frente para evitar a colisão.

Infelizmente, o veículo que vem atrás de nós não consegue travar em tempo útil e bate na traseira do nosso veículo. BUUUUUMM!!!

Num instante, o impacto faz com que as costas do assento se esmaguem contra o nosso tronco, esticando-nos a coluna vertebral e forçando a cabeça a erguer-se verticalmente. A seguir, a nossa cabeça é violentamente sacudida para trás e para a frente - como se fossemos um boneco - enquanto os nossos músculos, ossos e cartilagens tentam resistir ao solavanco
VER FILME


No final de tudo isto, podemos ficar com mais do que um veículo amachucado. Embora o acidente tenha sido relativamente pequeno, o nosso pescoço sofreu o chamado ‘efeito chicote’ que afecta os ligamentos e músculos do pescoço e dos ombros. Efeito típico dos choques traseiros em automóveis, causa lesões mais ou menos graves e, no mínimo, um enorme desconforto.

Na melhor das hipóteses ficámos com uma aborrecida dor no pescoço. Mas não era necessário que isto sucedesse. Um sistema de apoio da cabeça – o vulgarmente chamado ‘encosto da cabeça’ – bem projectado e ajustado à estatura do ocupante do assento pode prevenir ou minimizar os danos físicos decorrentes do acidente.

Então o que são exactamente os apoios de cabeça? O apoio de cabeça é um elemento de segurança que é uma extensão do assento do automóvel e destina-se a restringir o movimento da cabeça após um impacto na traseira do veículo – evitando lesões graves ou mesmo fatais - e não propriamente a servir de ‘almofada’ para o ocupante do assento.

Estudos mostram que cerca de 90% das pessoas normalmente não regulam o apoio da cabeça para a sua estatura, quando viajam num veículo. Imaginemos o risco a estas pessoas estão sujeitas no caso muito possível de um embate na traseira do seu veículo.

Para se regular correctamente o apoio da cabeça para a nossa estatura devem-se seguir as indicações da imagem seguinte:

Image hosted by Photobucket.com

Um apoio de cabeça regulado para estar até 6 cm abaixo da altura máxima da nossa cabeça e até 6 cm afastado horizontalmente da cabeça, pode-se considerar bem colocado para minimizar impactos violentos.
O mínimo que podemos fazer é verificar a regulação do nosso apoio de cabeça. Pela nossa saúde.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 14:05


Ideia para o dia dos namorados

por Nuno Saraiva, em 06.01.06
Este ano é possível ter um dia dos namorados diferente. O Pedro e a Sandra têm o projecto Concept_U

A partir duma simples fotografia, são gerados quadros/imagens decorativas ao gosto de cada um. Já vi, um pouco por aí, quadros simples, românticos, campestres, arrojados, modernos, etc..

Por outro lado, uma simples fotografia impressa em tela, fica muito gira.

É ao gosto de cada um.. Vale a pena experimentar.

Ver aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 15:12


Acidentes

por Nuno Saraiva, em 04.01.06
É impressão minha ou nas últimas três semanas, um pouco por todo o mundo, abundaram notícias em catadupa de tectos caídos, avalanches, deslizamentos de terra, minas, etc?

O planeta está mesmo avariado...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 12:04


A melhor

por Nuno Saraiva, em 02.01.06
A melhor anedota de sempre de loiras (No Arrumário)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:20


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2004
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

subscrever feeds