Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Pano do Pó

por Nuno Saraiva, em 08.09.05
O Pano do Pó está a escrever a um ritmo invejável. Vale a pena passar por lá.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 14:12


Aposta que sabes

por Nuno Saraiva, em 08.09.05


Este ano voltei a concorrer na liga fantástica. Na prática o jogo consiste, perante um orçamento de 40.000.000 escolher 23 jogadores com boas prestações jornada a jornada no campeonato. Desses 23, escolhem-se 11 para pontuar.

Plantel comprado, aí está a equipa para o derby.. Como suplentes ficam Hélio Roque, Pinnilla e Nuno Assis como jogadores mais cotados.

Até parece que não tenho nada que fazer...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 10:51


Luís Costa Ribas

por Nuno Saraiva, em 07.09.05
Gostei muito de ler as impressões de Luís Costa Ribas, enviado da SIC a New Orleans. Ribas conta as suas vivências como jornalista aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 09:29


Preservativos Grátis

por Nuno Saraiva, em 06.09.05
Ao ler esta notícia no jornal brasileiro A Tarde pensei " Ora aí está um bom exemplo de prevenção. A distribuição gratuita de preservativos, é, sem dúvida, um óptimo serviço que o Estado presta às pessoas, porque, eu acredito que há muitos casais que começam a dispensar o uso do preservativo devido à elevada despesa que se começa a tornar. Se pensarmos que uma dúzia custa em média 10€, trata-se de uma despesa mensal de 10 a 40 Euros, que muitos não estão para suportar.

A distribuição gratuita de preservativos é uma óptima iniciativa.

Porém, ao ler que “Em média, são fornecidos 12 preservativos por mês, mas a quantidade aumenta para profissionais dos sexo (30, podendo ampliar) e quem é portador de DST/Aids (entre 30 e 40). fico menos contente. O Estado acaba por incorrer em despesas para salvaguardar pessoas que participam numa economia paralela e no negócio do sexo.
Não é que tais pessoas não precisem de ser protegidas, mas deve custar saber que o nosso dinheiro é usado para contribuir para a margem de lucro de prostitutas e proxenetas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:38


A Bíblia na obra de Camões

por Nuno Saraiva, em 05.09.05
Nunca estudei literatura e o meu conhecimento da vida e obra de Camões é muito limitado. Porém ao ler um livro de poemas deparei-me com o soneto que postei abaixo.
Não fazia ideia que se encontravam passagens bíblicas em Camões. Porém este soneto conta uma passagem que li pela primeira vez há um ano e tal e que gosto, pois representa a força do amor e o esforço que o homem pode fazer em busca do amor verdadeiro.

Aqui fica o texto bíblico (Genesis 29)




1 Então pôs-se Jacó a caminho e chegou à terra dos filhos do Oriente.
2 E olhando, viu ali um poço no campo, e três rebanhos de ovelhas deitadas junto dele; pois desse poço se dava de beber aos rebanhos; e havia uma grande pedra sobre a boca do poço.
3 Ajuntavam-se ali todos os rebanhos; os pastores removiam a pedra da boca do poço, davam de beber às ovelhas e tornavam a pôr a pedra no seu lugar sobre a boca do poço.
4 Perguntou-lhes Jacó: Meus irmãos, donde sois? Responderam eles: Somos de Harã.
5 Perguntou-lhes mais: Conheceis a Labão, filho de Naor; Responderam: Conhecemos.
6 Perguntou-lhes ainda: vai ele bem? Responderam: Vai bem; e eis ali Raquel, sua filha, que vem chegando com as ovelhas.
7 Disse ele: Eis que ainda vai alto o dia; não é hora de se ajuntar o gado; dai de beber às ovelhas, e ide apascentá-las.
8 Responderam: Não podemos, até que todos os rebanhos se ajuntem, e seja removida a pedra da boca do poço; assim é que damos de beber às ovelhas.
9 Enquanto Jacó ainda lhes falava, chegou Raquel com as ovelhas de seu pai; porquanto era ela quem as apascentava.
10 Quando Jacó viu a Raquel, filha de Labão, irmão de sua mãe, e as ovelhas de Labão, irmão de sua mãe, chegou-se, revolveu a pedra da boca do poço e deu de beber às ovelhas de Labão, irmão de sua mãe.
11 Então Jacó beijou a Raquel e, levantando a voz, chorou.
12 E Jacó anunciou a Raquel que ele era irmão de seu pai, e que era filho de Rebeca. Raquel, pois foi correndo para anunciá-lo a, seu pai.
13 Quando Labão ouviu essas novas de Jacó, filho de sua irmã, correu-lhe ao encontro, abraçou-o, beijou-o e o levou à sua casa. E Jacó relatou a Labão todas essas, coisas.
14 Disse-lhe Labão: Verdadeiramente tu és meu osso e minha carne. E Jacó ficou com ele um mês inteiro.
15 Depois perguntou Labão a Jacó: Por seres meu irmão hás de servir-me de graça? Declara-me, qual será o teu salário?
16 Ora, Labão tinha duas filhas; o nome da mais velha era Léia, e o da mais moça Raquel.
17 Léia tinha os olhos enfermos, enquanto que Raquel era formosa de porte e de semblante.
18 Jacó, porquanto amava a Raquel, disse: Sete anos te servirei para ter a Raquel, tua filha mais moça.
19 Respondeu Labão: Melhor é que eu a dê a ti do que a outro; fica comigo.
20 Assim serviu Jacó sete anos por causa de Raquel; e estes lhe pareciam como poucos dias, pelo muito que a amava.
21 Então Jacó disse a Labão: Dá-me minha mulher, porque o tempo já está cumprido; para que eu a tome por mulher.
22 Reuniu, pois, Labão todos os homens do lugar, e fez um banquete.
23 Â tarde tomou a Léia, sua filha e a trouxe a Jacó, que esteve com ela.
24 E Labão deu sua serva Zilpa por serva a Léia, sua filha.
25 Quando amanheceu, eis que era Léia; pelo que perguntou Jacó a Labão: Que é isto que me fizeste? Porventura não te servi em troca de Raquel? Por que, então, me enganaste?
26 Respondeu Labão: Não se faz assim em nossa terra; não se dá a menor antes da primogênita.
27 Cumpre a semana desta; então te daremos também a outra, pelo trabalho de outros sete anos que ainda me servirás.
28 Assim fez Jacó, e cumpriu a semana de Léia; depois Labão lhe deu por mulher sua filha Raquel.
29 E Labão deu sua serva Bila por serva a Raquel, sua filha.
30 Então Jacó esteve também com Raquel; e amou a Raquel muito mais do que a Léia; e serviu com Labão ainda outros sete anos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 15:33


ICE

por Nuno Saraiva, em 01.09.05


Apresento-vos uma iniciativa, desenvolvida em Inglaterra, que pode ajudar a identificar vítimas em situações de emergência (catástofres, atentados, acidente rodoviário, etc). Foi utilizada, por exemplo, nos recentes atentados em Londres (7 Julho/05) com resultados positivos.
Sugerimos que seja implementada por todos.
Registe no seu telemóvel a palavra ICE ("In Case of Emergency") seguido do número de telefone da pessoa de família mais próxima/médico de família/outro a quem os serviços de Emergência possam telefonar em caso de emergência. Se tiver mais de um contacto registe ICE1, ICE2, ... Paramédicos ou polícias terão a possibilidade de contactar um familiar ou pessoa chave para identificar a vítima e obter informações úteis ao socorro da mesma.
Para mais informação pode ver em : http://news.bbc.co.uk/go/pr/fr/-/1/hi/england/4674331.stm

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 07:51

Pág. 2/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2004
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

subscrever feeds