Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Publicidade antes de '74

por Nuno Saraiva, em 31.01.05




Bela e confiante… a Triumph a apostar na auto-confiança das mulheres..

.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 09:33


MEC

por Nuno Saraiva, em 28.01.05
Miguel Pinheiro diz na SÁBADO que Miguel Esteves Cardoso é um génio. Dos poucos que há no jornalismo português, MEC é um deles..

Diz ainda que como Esteves Cardoso fez dois trabalhos na revista temos génio a dobrar.



A novidade para mim foi descobrir que afinal há poucos inteligentes em Portugal.

Qualquer vida inteligente que tenha estado em Portugal nos últimos 20 anos sabe que ele é um génio, e ponto.



Eu estive em Portugal nos últimos 20 anos. Olha: Sou burro.



génio



do Lat. geniu

(...)

fig.,

o mais elevado grau da potência intelectual que o espírito humano pode atingir;

grande talento inato, homem de génio, de talento.


(Dicionário Universal)



Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 18:24


Sinfonia

por Nuno Saraiva, em 28.01.05
Desde o dia 24 de Dezembro que estou a ouvir de forma "corrida" todas as obras de música clássica que possuo em casa.

Isto porque me anda a apetecer eleger as dez obras que mais significado têm para mim: As minhas dez melhores.

A escolha está díficil, mas há duas obras que vão lá constar de certeza. O Concerto n.1 para piano e orquestra de Tchaikovsky e o "El Amor Brujo" de Manuel de Falla..

Esta segunda obra é tão especial para mim provavelmente pela intrepertação de Tereza Berganza. Mais do que a qualidade da voz, que a tem, é uma interpretação excelente.

Lá para Março sai a lista das 10 +.

.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 09:14


Bola

por Nuno Saraiva, em 28.01.05
Quarta fui à bola.. É estando lá e assistindo a jogos como aqueles que se pode compreender a 100% o Benfiquismo e o Sportinguismo..

Do terceiro anel, a segurança parece-nos total.. Malta dos dois clubes, sem aquela rivalidade obessessiva que mostra na tv.

Chego à conclusão que mais vale pagar um bocado mais e ir para o terceiro anel.. Vê-se melhor o jogo e a confusão provocada pelas claques está longe.

Viva o Benfica e Viva o Sporting!

.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:59


O sol quando nasce é para todos

por Nuno Saraiva, em 24.01.05




Em 1967 a Mabor tentava generalizar a a compra de pneus por todos os sectores da sociedade. Estavamos em 1967 e então os pneus duravam mais e eram caros. Assim, havia carros com pneus que duravam 15 anos.. Mas a Mabor lembrava-nos que o Sol quando nasce é para todos..

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 09:06


Sessão de cinema

por Nuno Saraiva, em 21.01.05






Lucyta,

convido-te para uma sessão de cinema quando quiseres/puderes



Beijinhos

*

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 09:02


Pedro Tochas - Maiores de 18

por Nuno Saraiva, em 19.01.05






Pedro Tochas tem um novo espectáculo Stand-Up. Chama-se maiores de 18.



O Blog do Gato das Botas decidiu fazer uma entrevista imaginária a Pedro Tochas.



NS - Como se chama o teu novo espectáculo?

PT - Maiores de 18 - stand-up comedy para adultos



NS - Em que consiste?

PT - Todos nós temos uma faceta pervertida, radical, de extremos, que escondemos das outras pessoas, onde dizemos, fazemos ou pensamos coisas que temos vergonha de mostrar à nossa mãe. Este é o mundo de "Maiores de 18".

Sexo, política, raiva e ainda mais sexo num espectáculo que vai do ofensivo ao poético, com uma comédia agressiva para uma sociedade agressiva.

Este espectáculo pode mudar a tua vida...

...ou talvez não!



NS - Como posso comprar bilhetes?

PT - Na Bilheteira do Teatro da Trindade: 21 342 00 00 (Abre às 14h e está fechada às 2ªs) Os bilhetes estão à venda em todos os locais habituais (FNAC, Ticketline, etc.)



NS - Quais são as datas do espectaculos?

PT - De 13 de Janeiro a 26 de Fevereiro de 2005,

às 5ªs, 6ªs e sábados às 23h30. Para informações sobre datas extra e outras novidades, inscreve-te no TOCHAS NEWS!!!

Aviso que, durante a primeira semana, o espectáculo vai estar muito verde.

Por outro lado, nessa semana vou ter algumas piadas que posteriormente serão cortadas.

Podem ser más ou simplesmente não terem lugar no espectáculo.

Pode ser giro ver o espectáculo nos primeiros dias, mais não seja para me ver sofrer com as piadas que não resultam.

Durante toda a temporada haverá uma conversa com o público no fim do espectáculo.

Para quem quiser ficar, está claro!!!!

(se o espectáculo mudar para outras salas, a conversa no fim será cortada, vai ser um exclusivo no Teatro-bar do Teatro da Trindade)





Em Fevereiro, numas mini-férias passo por lá... Se querem conhecer o puro stand up lusitano, não hesitem vão ver o Maiores de 18.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:34


Coroa de Flores para Chopin

por Nuno Saraiva, em 18.01.05




Ontem fui ver Alexey Shakitko ao piano interpretando “Coroa de flores para Chopin’



Confesso que continuo a não ser grande apreciador do piano, porém admito que ao vivo, o piano tem um timbre especial que não se percebe nos cds.



Claro que se pensarmos que o executante é apenas um, é enorme a diversidade de sons, mas pessoalmente continuo a preferir as grandes sinfonias para orquestras.



Das obras apresentadas, houve apenas uma que posso dizer que gostei muito e que me apetecia ouvir outra vez: a Polonaise Opus 53; dadas as diversas vezes que a mão esquerda abandona o "acompanhamento" e executa "contra-canto".



De resto, as restantes obras são agradáveis, claro, mas não me causam euforia (a Opus 20, tem momentos..).

Ainda assim fiquei com vontade de ver mais piano ao vivo, é um trabalho notável a execução desse instrumento.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 09:18


Publicidade antes de '74

por Nuno Saraiva, em 17.01.05
Ford Cortina um senhor..



Era assim a resposta da Ford. Este carro como era maior, saia possivelmente mais caro, mas "este carro é um senhor"...

.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 09:12


Instrumentos Filarmónicos: O Saxofone alto.

por Nuno Saraiva, em 14.01.05




Também o saxofone alto é um instrumento conhecido pela maior

das pessoas, principalmente devido à sua utilização no Jazz sua consequente mediatização.

Numa banda filarmónica é o instrumento com maior versatilidade e ao qual está atribuído maior número de diferentes papéis. Por vezes tem melodia principal, normalmente em conjunto com os trompetes, ou mesmo isolados, como nalgumas marchas de procissão e em obras que puxem mais ao Jazz. Outras vezes têm como missão o acompanhamento, aqui quase sempre em conjunto com os trombones, permitindo aos compositores uma enorme diversidade de acordes. Nas marcha que puxam mais à sinfonia, é-lhes normalmente atribuído o papel que teria o violino numa orquestra.



O saxofone tem um som muito doce e contínuo, o que o permite tocar belas melodias a solo; existem aliás bastantes cds em que o execuntante é apenas um saxofonista.





Apontamento histórico

A história do saxofone remete-nos para um período temporal de cerca de 150 anos. Apesar de parecer muito tempo, a verdade é que o saxofone é um dos instrumentos mais recentes do espectro musical.

Foi inventado por Antoine Joseph (Adolphe) Sax, daí a origem do seu nome. Sax era um músico talentoso e um exímio fabricante de instrumentos musicais.

Sax, de origem judaica, cresceu num meio ligado ás artes em geral e à música em particular; o seu pai era um conceituado fabricante de instrumentos musicais e aos 6 anos de idade o próprio Sax era já um expert na matéria.

Inteligente e extraordinário músico, Sax apercebeu-se da disparidade tímbrica entre os instrumentos de corda e os de sopro e, entre estes, entre os de madeira e de metal. As cordas eram "abafadas" pelos instrumentos de sopro e as madeiras eram "abafadas" pelos metais. Sax lembrou-se de criar um instrumento que fizesse "a ponte" entre estas 3 famílias de instrumentos, surgindo assim um instrumento com o "corpo" de um instrumento de metal e o bocal/boquilha de um instrumento de madeira; e assim nasceu o saxofone!

Apesar de ser de metal, o saxofone pertence à família das madeiras. Isso ocorre porque ele combina na sua construção a palheta simples, com a boquilha como o clarinete, e o corpo cónico do oboé, com o interessante mecanismo de chaves da flauta moderna, introduzido por Böehm, em 1847. Uma classificação mais interessante para esses instrumentos de sopro hoje seria: instrumentos de chaves.

O saxofone foi patenteado em 20 de Março de 1846 e desde então tornou-se um instrumento indispensável em qualquer tipo de agrupamento musical devido à sua versatilidade e beleza tímbrica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 09:12

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2006
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2005
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2004
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

subscrever feeds